iv Ideias, Limão e Sal: Agosto 2011

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A procrastinação nossa de cada dia

Procrastinar. Segundo a Wikipédia Procrastinação é o diferimento ou adiamento de uma ação. Para a pessoa que está procrastinando, isso resulta em estresse, sensação de culpa, perda de produtividade e vergonha em relação aos outros, por não cumprir com suas responsabilidades e compromissos. Embora a procrastinação seja considerada normal, ela se torna um problema quando impede o funcionamento normal das ações. A procrastinação crônica pode ser um sinal de alguma desordem psicológica ou fisiológica.”
Todos procrastinam, não conheço ninguém que nunca tenha adiado ou ‘deixado pra amanhã’ alguma coisa. Qualquer coisa. Pode ser no trabalho (embora isso não seja recomendado, pois resulta em demissões eminentes), tarefas de casa (ou vai dizer que nunca empurrou os livros da cama pra estante pra poder dormir e depois da estante pra cama quando precisa de algum deles?), seja um texto/livro que precisa ser lido (deixa aí que eu vou ler quando sobrar tempo). Isso tudo parece normal, mas de tão normal, você acaba deixando isso ir crescendo e se tornando um grande monstro da enrolação. Você enrola, enrola, enrola e não faz nada. Aquele texto ainda precisa ser escrito, aquela imagem precisa ser tratada, a conta precisa ser paga e você realmente precisa ir ao médico. Aí começam a aparecer as reclamações do tipo: “Eu não tenho tempo pra nada!”. Sim, você tem! Só não sabe organizar isso direito, mas tem.
Eu sou uma grande procrastinadora, principalmente de livros. Tenho 4 livros para ler e eu nunca consigo... Ou mato o tempo no msn, ou no twitter, facebook, lendo outros blogs e procurando alguma coisa legal pra por aqui. Acho simplesmente fantástico quem tem um planejamento diário/semanal/mensal e consegue cumpri-lo, eu sempre quis fazer um planejamento, mas acabo deixando pra depois.

Isso é tipicamente brasileiro, não é? Tem quem diga que só consegue trabalhar sobre pressão, aquele momento que você se toca que terá que entregar seu trabalho pronto no dia seguinte e não tem nada preparado. Bate o desespero, você (que não pisa ‘na casa de Deus’ há anos), se torna a mais religiosa das criaturas, apela pra simpatia, pra piedade de Deus, olha pro relógio implorando que ele passe mais devagar... Geralmente você consegue entregar o trabalho pronto, não é o melhor que você conseguia fazer, mas foi o que deu pra fazer com o tempo que sobrou. Se deu tempo dessa vez, dará tempo na próxima, então pra que utilizar tantas horas para fazer algo que pode ser feito em minutos? E aí você se torna um procrastinador crônico. Aconselho acompanhamento médico, isso não é normal

Abaixo uma animação muito bonitinha sobra procrastinação. Lembrei de mim quando fazia a monografia lá pelos meados de 2009.



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Nerd Power!

Ser nerd está na moda, isso não é segredo pra ninguém. Mas o que faz de alguém um nerd?  Antigamente (tipo, ano passado) os nerds eram retratados como otários que usavam óculos, ficavam na frente do computador e eram meio alheios ao contato com pessoas de carne e osso. Hoje algumas coisas mudaram. Os nerds ainda ficam grudados nos seus computadores, mas agora fazem sucesso.  O melhor esteriótipo para retratar isso é o PC Siqueira. Quem aí não conhece o Vlog “Mas Poxa Vida!”? O PC começou a postar alguns vídeos no youtube e logo conseguiu uma grande visibilidade por ser totalmente o oposto dos ‘colírios da caprixo’. Ele é vesgo, usa óculos de grau, camisa xadrez e muita opinião controversa.  Há quem goste, há quem o deteste, mas ninguém pode negar que ele está ganhando muito dinheiro sendo nerd, apenas nerd.
Ser nerd é gostar de games, de filmes, seriados (menos One Tree Hill), de livros, música, de tecnologia, de animes etc, etc. Existe uma infinidade de hobbies e manias que fazem de você um nerd. Eu? Eu acho que descobri minha paixão pelo universo NERD ao ler “O Guia do Mochileiro da Galáxia” pela primeira vez. É a melhor trilogia de 4 livros (que por mero acaso são 5, ou melhor 6) de todos os tempos, ainda não li o último livro, mas esta na lista de coisas para serem feitas antes de morrer. Aqui podem ler melhor minha opinião sobre O Guia. Essa não é a única obra nerd que merece uma referência, temos milhares de filmes que viraram ícones, por isso mesmo acho desnecessário falar sobre Star Wars, Star Trek e De Volta Para o Futuro. Que nerd nunca falou igual ao mestre Yoda, fez o famoso gesto “Vida longa e próspera” do Spock ou sonhou em ter um skate que flutua?  E os seriados claramente nerds, o maior e mais famoso deles é o “The Big Bang Theory”, se você não conhece, pare tudo que está fazendo e veja, Sheldon Cooper é um show a parte. Isso sem mencionar os games e os quadrinhos, industrias que mais lucram com os nerds. Ser nerd hoje não é mais tão ruim quanto antes. Claro, se você estiver na escola, ser nerd é um saco. Você vai apanhar, ser motivo de piadas e sofrer o famoso bullyng, mas se você sobreviver a isso, as coisas melhoram. Na faculdade irá encontrar um grupo de pessoas que também é nerd e vai descobrir que ser nerd é legal! É pop! É cool! Ok, vocês entenderam.
Tem alguns milhares de blogs nerds pelo mundo, eu conheço vários, mas vou linkar os que eu mais gosto/acesso.

Byte que eu gosto: Além de ser o blog com o nome mais fantástico que eu conheço, o conteúdo é muito bom. Sempre alguma coisa interessante/engraçada pra te fazer matar horário de trabalho.

Jovem Nerd: Um dos maiores blogs de conteúdo nerd. Sempre tem novidades sobre games, filmes, livros... E não deixem de assistir ao Nerd Cast

Hoje é um bom dia: o conteúdo pode até não ser sempre totalmente nerd, mas o dono é.

Nerd Pai: Já comentei no twitter e repito aqui: Adoro as imagens que o Nerd Pai posta, salvo todas e quando me mudar vou colocar todas em quadrinhos pela casa. Alias, entrem lá e procurem as cenas do filme dos Vingadores. Muito boas!

Omelete: Claro que não podia faltar aqui. O Omelete é o maior blog de conteúdo Pop/Nerd do Brasil. Todo dia tem novidades sobre os mais variados temas: quadrinhos, games, filmes, séries, música e tudo o que imaginar.

My Geek Day: Site de vendas de aparatos nerds. Já venderam uma réplica da jaqueta do Wolverine, pra você ter uma idéia. Gosto de ir lá só pra passar vontade das coisas que, por enquanto, não estou podendo comprar. Doações são bem vindas.

Me estendi no texto, falei muita coisa e não deu pra aprofundar em nada, mas esse é só o começo das coisas que irão aparecer por aqui, acostumem-se.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

"O sonho não acabou, apenas foi esquecido..." Anonymous - fase 1

Quem me conhece sabe que não consigo escrever algo sério. Eu tento, eu juro que tento, mas o sarcasmo e piadas de mal gosto (ou sem graça mesmo) saltam do meio do texto como tomates podres voam no show do Restart. O que? não voam tomates podres no show do Restart? Bom, deveria...
De qualquer forma, esse texto não pretende ser sério, apenas trata de um assunto sério. Espero que entendam a quantidade de vídeos que serão divulgados (me empolguei) e também quero que me corrijam se algo sair errado ou for mal interpretado por mim. 
Hoje recebi um vídeo divulgado pelos meus amigos no facebook, o vídeo se trata de um grupo de hackers decididos a atacar a rede de relacionamentos, irei me aprofundar nesse assunto depois. O grupo se autodenomina "Anonymous". Acho que a essa altura todos já ouviram falar deles, um grupo de pessoas dispostas a invadir/atacar/derrubar sites em nome da liberdade de informação. Para entender melhor como funciona a organização é só dar play no vídeo abaixo ou leia a carta/manifesto deles. (melhor fazer os dois)


Se você não teve paciência pra assistir os 8 minutos do vídeo (o que eu acho difícil, pelo menos eu fiquei vidrada o tempo todo), darei uma pequena explicação sobre o que se trata. Basicamente falam que não são uma ameaça terrorista como divulgado por meios de "comunicação" e pelo governo e pregam (ao ponto da exaustão) a importância da informação livre. Pesquisei um pouco sobre o assunto e sobre a organização e é importante esclarecer alguns pontos: Eles não são o mesmo grupo "Anonymous" que já existiu. Os "ataques" começaram após a prisão de Julian Assange e da opressão ao WikiLeaks. Não há um líder ou um grupo de líderes, eles estão espalhados pelo mundo e nem todos os ataques são feitos de comum acordo com todos os membros. O que nos leva ao vídeo que deu origem à minha curiosidade:





Segundo uma matéria que li hoje, não são todos os "Anonymous" que estão de acordo com o ataque, mas como são um grupo sem líder (ou uma ideia, como dizem no primeiro vídeo) não há como reprimir esse tipo de ações. Marquem na agenda, dia 5 de novembro o facebook cairá. Se isso irá acontecer de fato não sabemos, o que irá resultar disso também não, mas uma coisa é certa, os anônimos estão dando muita dor de cabeça pros governantes corruptos e empresas não tão idôneas assim. Claro que há adeptos do grupo nas terrinhas da pátria mãe tupiniquim. Duvida? Bem, no dia 7 de agosto, após noticiada a prisão de um dos membros, Os grupos Anonymous e LulzSec Brasil divulgaram, juntos, 18 GB de informações sigilosas. Não vou me aprofundar sobre o grupo LulzSec, se não irei escrever o um texto digno de Tolkien. Pra acessar os 8 GB referentes à informações sigilosas da Polícia Federal, basta clicar aqui.
Agora vamos a parte que mais me deixou com sentimento de estar vendo um trailer de um filme muito bom: um vídeo com pouco mais de 10 minutos, falando sobre o grupo Anonymous e sobre "O Plano". 

Esse vídeo realmente vale a pena, me deixou arrepiada e com vontade de ser uma hacker muito foda pra entrar pro grupo. 1 ano - 3 fases. O vídeo fala por si e não preciso escrever mais nada, nada do que eu disser será realmente relevante. Apenas que esse vídeo me lembrou o Manifesto Hacker, escrito em 1985 por "The Mentor". Leiam o texto, realmente vale a pena. 


A única coisa que eu não posso deixar passar em branco: Foi só eu, ou mais alguém adorou a voz "Narrator"?
Acessem o site/fórum The Plan - Anonymous is legion.  We do not forget. We do not forgive.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Mais do mesmo. Ou não...

Já perdi as contas de quantos blogs já iniciei e abandonei ao longo da vida, acho que pelo menos uns 5, chutando por baixo. Alguns até mantive por um tempo, outros foram abandonados e jogados numa gaveta antes mesmo de qualquer coisa ser publicada neles. É um tal de "pooooxa, bom nome pra um blog", aí você, como um bom filho da profissional da zona do meretrício, registra o nome pra mais ninguém conseguir usá-lo e o melhor, nunca mais posta nada por lá. Causando raiva, revolta e muita dor de cabeça pra quem quer criar um blog e todos os nomes que você pensa já estão registrados.
Então, outro blog. Por que criar mais um blog, se já tenho tantos por aí? A resposta é: não sei. Acho que pra marcar o inicio de uma nova fase ou porque esqueci o login e senha dos outros.
Sim, uma nova fase, pois assim como o Super Mário e seu amigo Luigi, a nossa vida também tem fases. Umas mais longas, outras mais curtas, umas fáceis e outras, que de tão difíceis, você precisa apelar pro google pra ver se consegue algum macete pra passar aquela parte maldita da aranha gigante com três patas a menos sedenta por vingança... Opa, foco, Camila, foco. 
Esse blog, assim como muita coisa nessa vida, não tem um propósito, não tem um tema, não tem sequer sentido. Um bando de reflexões, questionamento, novidades, nerdisses ou simplesmente porque quero reclamar de algo e os 140 caracteres do twitter não são suficientes.
Pois então, aqui está, o primeiro post desse blog. Bem vindos ao Ideias, Limão e Sal. Um lugar onde as ideias são grátis, mas a dose de tequila custa R$ 10,00.